Para entender a importância e a dimensão que o mercado livre de energia no Brasil vem tomando, de fato, é importante avaliar alguns números e indicadores, que demonstram que ele veio para ficar e trouxe uma economia significativa para aqueles que não hesitam em ingressar nesse novo modelo de consumo de energia.

Atualmente, o mercado livre já possui 7.569 consumidores ativos, o que representa um crescimento de 23% no número de adesões, nos últimos 12 meses. Ou seja, mais 1.388 clientes deixaram o mercado cativo e optaram pela liberdade que o ACL (Ambiente de Contratação Livre) proporciona. Visto que esse mercado ainda não é tão aberto como deveria, em função de alguns pré-requisitos, os números acima são bem expressivos.

Da mesma forma, outro número que demonstra bem o quanto o Mercado Livre de Energia no Brasil evoluiu, desde a sua implementação há 20 anos, é a representatividade do consumo livre em relação ao consumo total. Valor que já atingiu o patamar de 31% de toda energia consumida. Com o advento da CP33, que está em discussão e tem como um dos temas, uma abertura maior desse mercado, estima-se que quando essa abertura de fato acontecer, cerca de 70% do consumo de energia acontecerá no ambiente de contratação livre.

Como o Mercado Livre de Energia no Brasil pode ser ainda melhor?

Porém, para que esse mercado seja elevado ao patamar que ele merece, é necessária urgência na tomada de decisões para que a reforma tão almejada no setor, se torne realidade.  De tal forma que sinalize ao mercado que o caminho está devidamente pavimentado e pronto para receber mais consumidores.

A Ecom Energia tem quase 20 anos de experiência nesse mercado e uma equipe altamente capacitada para apoiar a sua empresa em todos as etapas. Desde a migração até a elaboração de estratégias assertivas para ir além do economizar. Fale com nossos especialistas!

Fonte dos números – Boletim Abraceel Maio 2020 e Canal Energia.