Essa é a principal dúvida dos empresários ao investir em um sistema de energia solar as empresas. Em outras palavras: em quanto tempo o sistema começa efetivamente a funcionar? Essa pergunta é importante, porque, afinal, é só a partir do funcionamento correto e homologado do sistema fotovoltaico que o negócio passa a se beneficiar da redução de custos na conta de energia elétrica em seu estabelecimento.

Nesse artigo, iremos explicar como é o processo de instalação e homologação do sistema fotovoltaico na sua empresa e quanto tempo isso pode levar, em média. Continue lendo!

Quanto tempo para o início de funcionamento do sistema de energia solar?

Não existe regra sobre quanto tempo é necessário para desenvolver o sistema e iniciar a produção de energia solar para determinada empresa ou estabelecimento. De fato, isso depende da rapidez das instituições envolvidas no desenvolvimento do projeto, como a comercializadora, que irá fazer a instalação e a distribuidora, que irá realizar aprovação, vistoria, troca de medidor e homologação.

No entanto, de acordo com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), há etapas do projeto que devem ser respeitadas, e que explicaremos melhor a seguir.

Como funcionam os processos e prazos? 

Antes de mais nada, é importante saber que os prazos para o início da implementação dos projetos levam, em média de três a seis meses, a depender da data de aprovação do referente projeto pela concessionária, devendo este seguir as normas do módulo 3 do Prodist (Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional), da Aneel.

Em seguida, vamos ver o passo a passo para a instalação do sistema de energia solar e o tempo necessário para cada um desses processos:

1. Solicitação da conexão do sistema de energia solar

Em primeiro lugar, o consumidor precisa pedir o acesso do sistema de geração distribuída, como a energia solar fotovoltaica, para a concessionária de energia. Para tanto, ele deverá submeter, através da fornecedora do equipamento fotovoltaico ou da comercializadora de energia contratada, alguns documentos previamente exigidos pela concessionária de energia.

2. Análise da concessionária

A partir da solicitação, a distribuidora local deve avaliar o projeto técnico e elaborar o parecer de acesso. Essa etapa deve ser executada em até 15 dias a fim de emitir o documento para projetos de microgeração ou 30 dias para minigeração. Contudo, só com essa autorização é possível iniciar a instalação.

3. Instalação do sistema de energia solar para empresas

Com o parecer de acesso obtido, é hora de colocar as mãos na massa e instalar o sistema fotovoltaico. A única obrigatoriedade é que a instalação de energia solar ocorra em até 120 dias.

4. Solicitação da vistoria técnica

Depois da implantação, é necessário pedir a vistoria do sistema de energia solar para empresas.

5. Vistoria da concessionária

A equipe técnica da distribuidora de energia elétrica tem até 7 dias para realizar a vistoria. Nela, devem ser avaliados todos os fatores apresentados no parecer de conexão.

6. Homologação do uso do sistema

Por fim, a concessionária tem 7 dias para aprovar o ponto de acesso e trocar o medidor (relógio) de energia do local por um bidirecional. Assim, é possível iniciar a geração de energia solar fotovoltaica e o sistema de compensação de créditos, o principal objetivo da empresa que opta por esse tipo de sistema.

Qual a importância desse processo de homologação?

Apesar de parecer um prazo demorado para processos burocráticos, as vistorias, pareceres, ajustes e homologação final garantem a segurança e o bem-estar de todos os envolvidos no projeto.

Além disso, com o projeto dimensionado corretamente e aprovado, é possível obter todas as vantagens que o sistema de energia solar proporciona para empresas de todos os portes e ramos de atividade. Destaque para:

  • Redução de até 95% no valor da conta;
  •     Proteção contra aumentos na tarifa de energia elétrica;
  •     Geração de créditos energéticos a partir do excedente de energia produzida;
  •     Produção de energia solar mesmo em dias nublados ou chuvosos;
  •     Retorno do investimento em média em seis anos;
  •     Longa vida útil do sistema fotovoltaico, que dura pelo menos 25 anos;
  •     Zero barulho e zero emissão de poluentes;
  •     Economia que pode ajudar no crescimento do negócio;
  •     Melhora na imagem da empresa.

A Ecom Energia dispõe de uma equipe especializada em Geração Distribuída a fim de auxiliar a sua empresa na escolha do projeto fotovoltaico mais eficiente e aderente ao seu negócio. Nós cuidamos de todas as etapas, desde a seleção até a implantação final, incluindo a gestão da energia a ser utilizada e/ou comercializada pelo sistema. Fale com nossos especialistas.