De setembro a novembro é a temporada de definição da sazonalização de energia, que será exercida no suprimento do ano seguinte. A sazonalização é uma característica técnica ofertada pelos fornecedores de energia do Ambiente de Contratação Livre (ACL). Ela permite uma variação positiva ou negativa, dentro dos limites contratuais, em torno do volume médio contratado para cada mês do ano. Neste artigo, discutiremos o conceito de sazonalização, bem como, ilustraremos dois exemplos de estratégias para consumidores com perfis de risco diferentes. Acompanhe!

Entendendo a sazonalização de energia flat

Vamos começar com a definição do MW médio. Para quem é novo neste mundo, esta unidade é calculada pela razão MWh/h. Então, em um mês de 30 dias, que tem 720 horas, 1 MWm equivale a 720 MWh. Este mesmo contrato entrega 744MWh em um mês de 31 dias. Se o consumidor tem um contrato com o volume fixo de 1 MWm para o ano seguinte, e este contrato não prever uma sazonalização, isto é, a sazonalização dele é flat, este consumidor cobriu os seguintes volumes em MWh para o ano:

sazonalizacao-flat

O volume anual deste contrato de 1 MWm é 8760 MWh.

Por outro lado, se o seu gestor de energia negociou uma sazonalização de mais ou menos 20% no momento em que ele fez a sua contratação, esta condição permite variar em até mais ou menos 20% o volume médio em determinado mês, desde que este volume seja compensado em outro mês. Graficamente, ilustramos este mecanismo da seguinte forma:

sazonalizacao-mais-ou-menos-20

Este também é um contrato de 1 MWm, portanto, seu volume anual é de 8760 MWh. Contudo, a sazonalização de mais ou menos 20% propicia ao consumidor a liberdade de variar, ou seja, sazonalizar o volume mensal. No exemplo acima, o acréscimo de 0,2 MWm, sazonalizado em janeiro, está sendo compensado por um decréscimo de 0,2 MWm no volume médio de março. Enquanto, o 0,15 MWm agregado em julho, está sendo deduzido do volume de agosto. Este exemplo é uma simplificação e não há a necessidade de se fazer a estratégia aos pares. Em resumo, o consumidor pode declarar qualquer porcentagem, dentro dos limites mínimos e máximos, para os meses do ano, desde que se respeite o volume anual do contrato.

A sazonalização de energia e a previsão de consumo

Esta condição é de grande relevância porque permite uma melhor adequação do contrato do ACL ao comportamento do consumo de energia de cada consumidor ao longo do ano. Neste sentido, uma possível estratégia de sazonalização é baseá-la na curva de previsão de consumo para o próximo ano:

estrategia-de-sazonalizacao-de-energia

No exemplo acima, o consumidor tem uma carga mais elevada nos meses de verão. De modo que podemos alocar um volume maior de energia para estes meses. Comparando os dois tipos de contratos, a sazonalização é uma ferramenta que permite a mitigação do risco de exposição à volatilidade do preço do Mercado de Curto Prazo, o qual é balisado pelo PLD. Cujos valores mínimo e máximo estabelecidos em 2020 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) foram de R$ 39,68/MWh e R$ 559,75/MWh, respectivamente. Para um consumidor com perfil mais conservador, faz parte do papel do gestor de energia propor soluções que tragam maior previsibilidade de custo.

A sazonalização com base na projeção do PLD

Uma outra possibilidade, para consumidores com um perfil de risco menos conservador, é a sazonalização do contrato com base na projeção do PLD que a sua gestora tem para o ano seguinte. Neste cenário, o consumidor declara volumes menores nos meses com expectativa de PLD mais baixo, ao passo que, nos meses com expectativa de um PLD mais alto, ele tem mais energia. Uma eventual exposição a um preço spot menor traz a oportunidade de redução do custo médio com a commodity. Em paralelo, o consumidor está mais protegido em meses de preços mais estressados e, se houver sobra de energia, ele ainda consegue fazer a cessão deste excedente a um preço mais alto, reduzindo o seu custo unitário.

Em resumo, a atuação do gestor de energia, na definição e implementação dessa estratégia de contratação, é de fundamental importância para o consumidor livre de energia, seja ele com maior ou menor apetite ao risco. A gestão da Ecom Energia diferencia-se no mercado, porque vai além do economizar. Estamos sempre lado a lado, junto com nossos clientes, analisando as melhores oportunidades que o mercado livre de energia tem a oferecer. Fale com nossos especialistas!